Como Cuidar de Orquídeas no Vaso [Passo a Passo]

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Você sabe como cuidar de orquídeas no vaso?

Bem, a verdade é que cuidar de uma orquídea para mantê-la saudável, não é uma tarefa muito simples, podendo até mesmo ser um desafio para quem não conhece muito sobre a planta.

Isso porque, qualquer erro pode acabar prejudicando o florescimento dela.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Por isso é importante conhecer quais são os cuidados básicos para cuidar de sua orquídea da melhor forma.

Desse modo, caso tenha interesse, continue lendo esse conteúdo para saber quais são os tipos de orquídeas e como cuidar de forma simples!

Tipos de orquídeas

As orquídeas são plantas que pertencem a família Orchidaceae, que até meados de 2017 contava com cerca de 28.484 espécies catalogadas.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

De fato, há muitas espécies diferentes de orquídeas. Só no Brasil existem por volta de 2.419, então, seria praticamente impossível listar todas as espécies de orquídeas.

Porém, os tipos mais comuns e fáceis de cultivar são:

  • Phalaenopsis;
  • Cattleya;
  • Paphiopedilum;
  • Cymbidium;
  • Dendrobium;
  • Vanda;
  • Oncidium.

Embora o Brasil detenha um dos maiores números de espécies de orquídeas, essa planta também pode ser encontrada em quase todos os outros continentes, exceto na Antártida.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Como cuidar de orquídeas: características e hábitos de vida

As características das orquídeas variam de acordo com sua espécie e, por isso, é importante conhecer qual é a espécie da sua orquídea para saber como cuidar dela melhor, de acordo com o clima de seu habitat natural.

Essa planta pode crescer em vários lugares diferentes e são classificadas de acordo com o seu local de origem. Há três tipos:

Epífitas: crescem em troncos de árvores, mas não são parasitas, pois fazem a fotossíntese a partir dos nutrientes que absorvem através do ar e chuva.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Terrestres: essas plantas crescem da terra e vivem diretamente dela.

Rupícolas: são as que vivem em superfícies rochosas, fixadas nos liquens e folhagens que foram decompostas ou acumuladas entre as fendas e partes rebaixadas de uma pedra.

Além disso, o clima de seu habitat natural também interfere em seu modo de cuidar. Por exemplo, uma orquídea que cresce em uma região de clima frio, precisa de uma temperatura mais baixa.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Enquanto uma que cresce em um local mais quente, naturalmente precisa de temperatura mais alta.

Há também algumas espécies que podem se adaptar mais facilmente as mudanças de temperaturas. Por isso, pesquise qual a espécie de sua orquídea para saber como cuidar.

Como cuidar de orquídeas no vaso

Pequenos erros cometidos por falta de informação podem ser prejudiciais para a sua orquídea e impedir o seu desenvolvimento, incluindo o modo de regar, temperatura do ambiente, entre outros problemas.

Assim sendo, confira a seguir como cuidar de orquídeas no vaso e evitar alguns desses erros para mantê-la sempre saudável!

1. Escolha o vaso ideal:

Antes de plantar sua orquídea, é preciso escolher o melhor vaso para ela.

Embora exista uma série de vasos para orquídeas, os melhores são os vasos de barro, por possuir uma ótima drenagem da água e durarem por mais tempo.

Porém, caso a orquídea seja epífita, então é preciso escolher aqueles vasos pendurados, para que a planta se desenvolva melhor.

Apenas lembre-se de escolher um vaso mais apertado, pois vasos largos causam o apodrecimento das raízes.

2. Como Cuidar de Orquídeas no Vaso – Substratos Ideais:

Os substratos são importantes para a sua orquídea.

Porém, é preciso conhecer as características da sua planta para saber qual o melhor substrato para ela.

Como por exemplo, terra, que é perfeita para orquídeas terrestres.

Caso a sua orquídea não consiga reter água, então é indicado usar substratos que retenham a água melhor, incluindo casca de pinus e caroço de açaí.

Já para orquídeas que não precisam reter água, então é ideal utilizar substratos que ajudem a drenagem de água, como britas e carvão vegetal.

Existem diversos tipos de substratos, escolha o melhor de acordo com a sua planta.

Confira um vídeo rápido sobre o cultivo de orquídeas em vasos de plástico, super simples e prático.

https://www.youtube.com/watch?v=Qya2NNxezyk

3. Clima:

O local onde você deixará o vaso com sua orquídea também poderá afetar o seu desenvolvimento.

Pois, como dito antes, cada orquídea se adapta melhor a um tipo de temperatura.

A umidade também é outro fator importante. Algumas orquídeas precisam de mais umidade do que outras.

Caso essa seja uma necessidade da sua orquídea, então é indicado colocar o vaso em locais mais úmidos, como o banheiro, por exemplo, ou próximas de umidificadores e aquários.

Se o clima estiver seco, uma boca opção é borrifar água no cômodo onde o vaso se encontra, para aumentar o índice de umidade.

Mas, para abaixar a umidade em dias de chuva, ligue o seu ar condicionado ou ventilador com vento fraco próximo da orquídea.

É importante atentar-se quanto a essa necessidade da sua orquídea, pois umidade em excesso pode fazer as raízes apodrecerem, já pouca umidade pode ressecar as folhas e deixar a planta mais vulnerável a ataque de pragas.

As pragas mais comuns são as cochonilhas. Para combatê-las, basta lavar a planta com esponja e sabão neutro, ou usar inseticidas próprios para esse problema.

4. Iluminação:

A grande maioria das espécies de orquídeas recebem luz solar de forma indireta.

Para isso, você deverá colocar o vaso onde a orquídea possa receber a luz do sol, mas não diretamente.

Como por exemplo, próximos de janelas, sob telas de sombreamento, ou em um local que tenha sombra.

Um bom truque para saber do que a sua orquídea mais precisa é verificando as suas folhas.

Caso esteja verde mais escuro que o normal, então ela precisa de mais luz. Por outro lado, se estiver mais amarelo queimado, então a orquídea está recebendo luz demais.

5. Rega:

Você sabia que a rega incorreta é o fator que mais mata as orquídeas? Muitas pessoas que não possuem informações cometem esse erro.

Por isso é importante saber o momento exato para regar. Pois, como já foi dito, algumas espécies lidam melhor com a umidade do que outras.

Então, o primeiro passo é saber qual é a espécie da sua orquídea e as suas necessidades, para evitar o apodrecimento das raízes ou surgimento de pragas.

Em climas mais frios, o mais indicado é regar a sua orquídea apenas uma vez por semana, durante a manhã.

Já em climas mais quentes, então o ideal é regar de duas vezes por semana, também no período da manhã, para que assim a água seque mais rápido, é importante não molhar as folhas.

Para saber qual o momento certo para regar a sua orquídea, uma boa dica é colocar um palito dentro da terra.

Se o palito sair molhado, então não precisa regar. Mas, caso esteja seco, então já está na hora de regar.

6. Adubos:

A maioria das orquídeas precisam de adubos para ajudá-las a crescer, florescer e mantê-las saudáveis.

Há os adubos orgânicos e os químicos. Os orgânicos são mais indicados para os iniciantes, porém, possuem uma absorção lenta e você não possui controle sobre a quantidade de nutrientes que sua orquídea receberá.

Já dentre os adubos químicos, existem diferentes tipos próprios para a sua orquídea, eles são mais eficientes, porém, cuidado para não colocar em excesso.

Conclusão

Sem dúvida, as orquídeas são plantas lindas e populares entre as pessoas.

No entanto para garantir a saúde e qualidade da sua orquídea, tenha esses cuidados.

Seguindo as dicas listadas nesse conteúdo, ficará mais fácil para você cuidar de orquídea no vaso, de forma bem simples.

Por fim, agora que você já sabe como cuidar de orquídeas no vaso, caso tenha alguma dúvida ou queira acrescentar a sua opinião, não esqueça de deixar o seu comentário!

Quero aproveitar e te convidar a Seguir o Manual de Orquídea no Instagram. Para isso, Clique Aqui.

Compartilhe o artigo nas suas Redes Sociais! Basta clicas nos botões abaixo!👇

Conheça a mente criativa por trás do Blog Manual de Orquídea: Rafaela Lucena. Além de sua dedicação como editora, Rafaela é uma talentosa jardineira, habilidosa decoradora e uma redatora apaixonada pelo mundo do entretenimento. Sua paixão e expertise se refletem em cada artigo e projeto que compartilha. Para contatá-la, envie um email para: rafaeladelucena@gmail.com.