Doenças na folhas das orquídeas: 5 tipos e como tratar

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

As doenças nas folhas das orquídeas são bastante comuns  e costumam irritar principalmente os cultivadores iniciantes que ainda não pegaram a prática no cultivo.

Além disso, é importante dizer que as doenças das orquídeas são causadas por organismos microscópicos como fungos ou bactérias.

Porém, na maioria dos casos as doenças nas folhas das orquídeas são provocadas por fungos, principalmente.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Dessa maneira, nesse artigo do Manual de Orquídea, você vai descobrir 5 doenças nas folhas das Orquídeas e como tratar cada uma delas.

Doenças na folhas das orquídeas

Como dito antes, a maioria das doenças das orquídeas são causadas por fungos ou bactérias.

E os sintomas quase sempre se manifestam nas folhas e nos pseudobulbos.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Porém, em muitos casos os sintomas estão presentes nas raízes e nesses casos geralmente os cultivadores acabam não se dando conta do problema, já que não é visível.

Por isso, é importante que as orquídeas sejam cultivadas sobre tocos, cachepôs ou vasos de plástico transparentes.

Isso porque, nesses tipos de materiais, é possível monitorar com muita facilidade o estado de saúde ou condição das raízes, para que seja possível observar os primeiros sintomas  decorrentes da infecção por esses microrganismos.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Desse jeito, é importante notar os primeiros sintomas para que seja possível tomar alguma medida para salvar a orquídea doente.

Assim veja 5 doenças nas folhas das orquídeas e algumas estratégias para tratar sua planta nessas circunstâncias:

Podridão negra nas orquídeas

O primeiro exemplo de doenças nas folhas das orquídeas é a podridão negra, que é uma doença causada pelo fungo Pythium ultimum que provoca manchas pretas nas folhas das plantas. 

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Além disso, esse tipo de infecção acontece principalmente quando as orquídeas estão com seu sistema imunológico enfraquecido, por causa do excesso de umidade no substrato.

Vale destacar, que nesse tipo de condição não existe um tratamento específico.

Isso porque quando os primeiros sintomas visíveis surgem nas folhas, o estado de saúde da planta já é bastante sério e a orquídea já se encontra bastante debilitada.

------CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------

Dessa maneira, não existe nada que possamos fazer para recuperar a orquídea doente com podridão negra fúngica.

Fusariose nas orquídeas

Já a fusariose nas orquídeas é provocada por fungo conhecido como Fusarium oxysporum.

Assim, você pode tentar salvar sua orquídea com algumas formas de tratamento que envolvem o uso de alguns fungicidas específicos para orquídeas, que podem ser encontrados facilmente em hortos ou casas de jardinagem.

Antracnose em orquídeas

Além disso, uma outra doença fúngica bastante comum nas orquídeas é a antracnose, que é provocada pelo fungo Colletotrichum gloeosporioides

Dessa maneira, você pode tentar recuperar a sua orquídea antracnose com o uso de calda bordalesa ou produtos que contém enxofre em suas formulações.

Porém antes de aplicar o fungicida, é importante retirar as partes afetadas pela doença com tesoura esterilizada 

Cercosporiose nas orquídeas

Ainda, a cercosporiose é uma outra doença bastante recorrente nas orquídeas que é causada pelo fungo Fusarium solani.

Cabe ressaltar, que não é possível tratar a cercosporiose, mas podemos evitar o surgimento dessa doença ao manter as nossas orquídeas em uma ambiente com boa ventilação e evitando encharcar o substrato ou molhar as flores.

Podridão bacteriana nas orquídeas

Além disso, uma doença nas folhas das orquídeas provocada por uma bactéria é a podridão bacteriana que é causada pelo agente Pectobacterium carotovorum

E infelizmente não é possível tratar esse tipo de doença, então é importante oferecermos as melhores condições de cultivo para prevenirmos o problema.

Leia também: Antúrio: como cuidar, tipos e significado

Leandro Sinis é biólogo formado pela UFRJ, divulgador científico e agora faz parte da equipe do Blog Manual de Orquídea. Email: leandrocarsi89@gmail.com